Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gaia Ciência

Gaia Ciência

Analisar os seus sonhos

Os sonhos são criados a partir dos nossos pensamentos e experiências, pelo que a nossa interpretação deles só pode ser pessoal e subjetiva. Os outros podem guiar-nos através deles ou fazer sugestões, mas só nós temos o conhecimento necessário da nossa vida e experiências.

 

Sonho

 

Tendo aprendido a compreender e a apreciar os nossos sonhos, podemos usá-los para nos ajudar a ver as coisas de maneira diferente, contribuir para o nosso desenvolvimento pessoal e, se não para resolver um problema, pelo menos para o enfrentar e avaliar.

 

Infelizmente, a maior parte daquilo com que sonhamos tende a ser mais negativo do que positivo. As emoções felizes são menos comuns nos sonhos e estes têm frequentemente a ver com conflitos, em geral com os que afetam a nossa vida atual. Mas isto não é necessariamente mau: um sonho pode muitas vezes fazer-nos enfrentar um problema que temos vindo a evitar ou a recusar aceitar.

 

Embora parte do conteúdo dos nossos sonhos possa ser, em muitos aspectos, familiar (integrar pessoas que conhecemos, decorrer em lugares que reconhecemos e versar assuntos que nos dizem respeito), o contexto pode ser completamente estranho, com uma história baralhada apresentada em séries de circunstâncias surrealistas.

 

A maior parte dos sonhos existe em dois níveis. O nível superficial é constituído pelas pessoas, acontecimentos, visões e sons do sonho e incluirá, provavelmente, fragmentos do dia – alguém que vimos ou encontrámos ou algo em que estivemos a pensar.

 

O segundo, mais profundo, contém o significado do sonho e aquilo que ele tenta exprimir. No entanto, nem todos os sonhos possuem um significado – podem muito bem ser apenas um regurgitamento de imagens e pensamentos do dia.

 

Com o tempo, e especialmente se manter um diário de sonhos, será capaz de identificar os seus sonhos importantes, aqueles que pode ser interessante ou útil analisar.