Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gaia Ciência

Gaia Ciência

Como se manifesta a esquizofrenia

«Posso ser uma 'criança azul', mas não uma 'criança social', e mesmo assim uma criança de coração azul podia figurar no Livro Azul publicado antes da guerra.» Escrita por um esquizofrénico, esta frase é típica dos bizarros distúrbios do pensamento, das emoções e das percepções que caracterizam a esquizofrenia, a mais comum das perturbações psíquicas graves.

 

Esquizofrenia

 

O esquizofrénico não tratado vive num mundo fantástico. Pode sofrer alucinações ou falsas percepções; pode ouvir vozes inexistentes. Pode igualmente manifestar ilusões ou ideias falsas, afirmando ser qualquer figura histórica há muito desaparecida ou acreditar que anda alguém a persegui-lo. Em certo tipo de esquizofrenia, o doente pode manter-se na mesma posição — ficar acocorado ou tomar a postura de uma estátua — durante horas seguidas. As reações emocionais dos esquizofrénicos têm tendência para ser totalmente inadequadas: os doentes podem aterrorizar-se ou encolerizar-se por um incidente trivial ou mostrar-se indiferentes perante uma tragédia.

 

A esquizofrenia é um mal que tem atingido todas as sociedades em todos os tempos. Não há consenso quanto às suas causas, mas muitos especialistas pensam tratar-se de uma perturbação resultante de uma predisposição hereditária que foi desencadeada pelo stress ambiental. Muitos estudos sugerem a existência de uma anormalidade, ainda não bem compreendida, na forma como o cérebro do esquizofrénico manufatura os seus neurotransmissores, as substâncias químicas que lhe permitem enviar e receber mensagens.