Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gaia Ciência

Gaia Ciência

O hemisfério direito do cérebro é mais emotivo do que o esquerdo

Algumas vítimas de acidentes vasculares cerebrais consideram a sua paralisia como coisa sem importância e são erradamente tomadas como estóicas; outras chegam mesmo a negar a sua incapacidade. Curiosamente, tanto os aparentemente estóicos como os que negam a doença sofrem de paralisia lateral esquerda, o que significa que o ataque lhes danificou o hemisfério direito do cérebro. A sua reação emocional inadequada provém desta lesão e sugere que o hemisfério direito está mais ligado às emoções que o esquerdo. Esta ideia é reforçada pelo facto de as vítimas de paralisia lateral direita serem mais atreitas a depressões.

 

Cérebro

 

O comportamento emocional das vítimas de acidentes vasculares cerebrais é apenas um de muitos indicativos da existência de ligações entre as emoções e o hemisfério direito. Num estudo, os investigadores apresentaram filmes de amputações cirúrgicas a indivíduos usando lentes de contato especiais que bloqueavam a visão de um dos lados. Quando os filmes eram vistos com o lado esquerdo (interpretados exclusivamente pelo hemisfério direito), os observadores declararam-se muito mais emocionados do que quando os viam com o lado direito (pelo hemisfério esquerdo). A reação mais emotiva do hemisfério direito foi confirmada por medições do ritmo cardíaco.