Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gaia Ciência

Gaia Ciência

Quem foi Juana Manso e porque a google lhe dedica um doodle!

Juana Manso foi uma mulher que se destacou na sua vida e que a google não quis esquecer.

Juana Manso nasceu a 26 de Junho de 1819, em Buenos Aires, tendo sido uma feminista muito antes de a palavra "feminismo" assumir um significado na linguagem moderna. Proveio de uma familia isilada e lutou toda a sua vida pelos direitos das mulheres e das crianças.

Juana Manso teve muitos papeis durante a sua vida, nomedamente foi jornalista, romancista, tradutora, ativista e professora. É importante realçar que ela viveu numa época em que a esmagadora maioria das pessoas na sociedade pensava que o lugar de uma mulher era em casa a tratar das lides e dos filhos.

 

Juana Manso

 

Quando era jovem Juana Manso criou uma escola em Montevidéu (Uruguai), semeando as sementes de sua carreira impactante. Nos anos seguintes, ela foi se alternando entre Argentina, Uruguai e Brasil, com algumas passagens pelos EUA e Cuba.

Sempre fiel e lutadora pelas suas convicções, acabou por escrever artigos sobre a emancipação das mulheres, bem como um compêndio da história argentina que foi usado nas escolas do país. Juana Manso também escreveu as novelas históricas "La familia del Comendador" e "Misterios del Plata", que falaram contra a escravidão e o racismo, sendo um assunto tabu na altura. 

Juana Manso foi uma das principais e mais notáveis defensoras da coeducação e encontrou um colaborador de mentalidade semelhante, o seu colega intelectual Domingo F. Sarmiento, que a ajudou a convencer os diretores de uma escola experimental para meninos e meninas em Buenos Aires, em 1858.

Convencida de que a educação era fundamental para a emancipação das mulheres, ela ocupou-se de forma persistente de promover a educação em geral, e especialmente das mulheres.  Ela sempre defendeu uma educação livre, metódica, mista, científica e aberta a todas as classes sociais. Juana Manso foi considerada a iniciadora de um movimento de educação mista.

Foi uma feminista incansável, sendo a fundadora da revista semanal (que na altura se designavam de semanário) "Album de Señoritas"

Juana Paula Manso de Noronha

Quando tina 20 anos, em 1839, Juana Manso e a sua família foram perseguidos pelo governo de Rosas, fazendo com que tivessem que fugir para o Uruguai. Lá, passa a ensinar a mulheres diversos tipos de artes, até que é convidada para escrever em periódicos.

Foi autora de várias novelas históricas que denunciavam as más situações dos desfavorecidos da época: crianças e mulheres. Projeto esse que antecedeu o seu famoso “Jornal das Senhoras”, em que foi redatora nos primeiros seis meses no Rio de Janeiro (a última etapa do seu exílio foi no Brasil).

 

Juana Manso faleceu no ano 1875, mas hoje a Google não quis deixar passar o aniversário de Juana Manso com um Doodle brincalhão da artista convidada Mariana Ruiz Johnson, ilustradora argentina de livros infantis, incluindo Mama e Sleep Tight. "Como feminista e criadora de livros infantis, eu estava interessada no legado de Juana Manso", diz Johnson. "Foi uma honra fazer este Doodle". O artista, que descreve seu trabalho como "colorido, ornamentado, surrealista", conta a arte popular latino-americana, contos de fadas, memórias de infância e seu filho de cinco anos entre sua chave Inspirações.