Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gaia Ciência

Gaia Ciência

Quem foi S. Chandrasekhar e porque a Google dedica um doodle ao seu aniversário

É graças a S. Chandrasekhar ou Subrahmanyan Chandrasekhar que hoje todos conhecemos melhor as estrelas.

"Brilha, brilha, pequena estrela, como eu quero saber o que tu és." Podemos agradecer a S. Chandrasekhar pela sua enorme aportação à ciência.(1910-1995), porque agora nós sabemos! Dia 19 de outubro, a Google criou um doodle comemorativo para assinalar o 107º aniversário do nascimento do primeiro astrofísico a ganhar um Prémio Nobel de Física no ano 1983 em virtude da teoria sobre a evolução das estrelas por ele desenvolvida.

 

Considerada por muitos como sendo uma criança prodígio, S. Chandrasekhar publicou o seu primeiro artigo e desenvolveu a sua própria teoria sobre a evolução das estrelas antes de atingir os 20 anos de idade.

 

S. Chandrasekhar

 

Em suma: Aos 34 anos, S. Chandrasekhar tornou-se membro da Real Sociedade de Londres e, mais tarde veio a tornar-se um distinto professor da área da física. As honras do físico indiano-americano são astronómicas, incluindo a Medalha Nacional de Ciências, a Medalha Henry Draper da Academia Nacional de Ciências dos EUA e a medalha de ouro da Real Sociedade Astronómica. Embora originalmente S. Chandrasekhar tenha encontrado ceticismo na década de 1930, as suas teorias e equações fizeram com que ganhasse o Prémio Nobel de Física 50 anos depois.

 


Chandrasekhar chegou a trabalhar numa grande variedade de problemas físicos durante a sua vida, contribuindo de forma muito significativa para a compreensão contemporânea da estrutura estelar , "anãs brancas" , dinâmica estelar , processo estocástico , transferência radiativa , a teoria quântica do anião hidrogênio , estabilidade hidrodinâmica e hidromagnética , turbulência , equilíbrio e a estabilidade das figuras elipsoidais de equilíbrio, relatividade geral , teoria matemática dos buracos negros e a teoria das ondas gravitacionais que colidem.

 

Doodle comemorativo de hoje ilustra aquela que foi uma das contribuições mais importantes de S. Chandrasekhar para a compreensão humana das estrelas, assim como a sua evolução: o limite de Chandrasekhar. Esta teoria explica que quando a massa de uma determinada estrela é menor que 1,4 vezes a massa do Sol, ela acaba por entrar num estágio mais denso chamado "anã branca" quando termina a fusão nuclear no seu núcleo, isto é, quando a estrela morre. Quando esse limite de 1,4 é ultrapassado, uma anã branca pode continuar a cair e condensar, evoluindo para um buraco negro ou explodindo como uma supernova.



Na Universidade de CambridgeS. Chandrasekhar desenvolveu um modelo teórico explicando a estrutura das estrelas anãs brancas tendo em conta a variação relativística da massa com as velocidades dos elétrons que compõem sua matéria degenerada.

 

Suas investigações vieram a demonstrar que a massa de uma anã branca não podia exceder 1,44 vezes a do Sol - o limite de Chandrasekhar . Ele revisou os modelos de dinâmica estelar, delineados pela primeira vez por Jan Oort e outros, considerando os efeitos dos campos gravitacionais flutuantes dentro da Via Láctea em estrelas girando sobre o centro galáctico.

A sua solução para este complexo problema dinâmico envolveu um conjunto de vinte equações diferenciais parciais, descrevendo uma nova quantidade que ele chamou de " fricção dinâmica ", que tem o duplo efeito de desacelerar a estrela e ajudar a estabilizar cachos de estrelas.

 

Chandrasekhar estendeu esta análise ao meio interestelar, mostrando que as nuvens de gás galactico e poeira são distribuídas de forma muito desigual.
Chandrasekhar estudou no Presidency College, Madras e na Universidade de Cambridge. Ele passou a maior parte de sua carreira na Universidade de Chicago , passando algum tempo no seu Observatório Yerkes e atuando como editor do The Astrophysical Journal de 1952 a 1971.

 

S. Chandrasekhar deu o seu contributo à ciência na faculdade da Universidade de Chicago desde 1937 até sua morte em 1995 com 84 anos de idade.

 

s-chandrasekhars-107th-birthday

 

Sempre no dia 19 de Outubro temos o prazer de honrar o "homem-estrela" cujas teorias universais foram uma forte impulso no ramo da investigação espacial na atualidade e a astronomia moderna nas suas vastas e ambiciosas missões. Feliz aniversário, Chandra e Obrigado!