Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gaia Ciência

Gaia Ciência

Saiba quais são as causas da asma

É provável que já tenha ouvido contar de alguém que teve de dar um gato ou um cão por sofrer de alergia aos pêlos desses animais. Esta reação alérgica pode revestir-se de formas diversas, incluindo a bronquite asmática.

 

Bronquite asmática

 

Os pêlos dos animais não são, porém, os únicos corpos estranhos a provocar a asma: outros agentes incluem os pólenes, as poeiras, as penas e certos produtos químicos e alimentares. O ataque ocorre quando o doente inala o produto irritante, a que se chama alérgeno, provocando espamos intensos nos músculos hipersensíveis dos pequenos brônquios e brônquíolos. Pode dar-se o espamo quase total dos canais respiratórios, cujo diâmetro se reduz à espessura de um alfinete, e a recuperação completa pode demorar dias.

 

Não há cura para a asma, mas esta pode ser normalmente controlada por uma combinação de terapias, uma vez identificada a substância ou substâncias que desencadeiam os ataques. Em alguns casos, os doentes com asma podem ser dessensibilizados por meio de injeções, o que evita os ataques. Quando surge um ataque agudo, certos medicamentos que dilatam os brônquios podem ter um efeito benéfico, mas nos casos extremos torna-se necessária a hospitalização e a respiração artificial.

 

Habitualmente, a asma manifesta-se na infância e a maioria das vítimas ultrapassa a sua hipersensibilidade quando atinge a idade adulta. Em alguns indivíduos, factores psicológicos podem influenciar a intensidade dos ataques, mas todos os casos de asma radicam-se numa predisposição orgânica para a hipersensibilidade.