Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Gaia Ciência

Gaia Ciência

Tudo sobre os pesadelos

Estes são os sonhos que tendemos a recordar mais, o que pode ter algo a ver com o facto de os termos tão frequentemente – um estudo estimou que uma em cada vinte pessoas tem um pesadelo pelo menos uma vez por semana.

 

Pesadelo

 

Os nossos sonhos são mais vezes negativos do que positivos, sendo a ansiedade o sentimento mais frequentemente mencionado. Os pesadelos estão carregados de diversos graus de ansiedade, da leve preocupação ao pânico total.

 

É o sentimento que o pesadelo evoca, e não o sonho em si, que nos perturba e nos informa que tivemos uma experiência onírica desagradável. Em casos extremos, podemos mesmo acordar com sintomas físicos, como suores ou taquicardia.

 

Certos fatores fisiológicos podem desencadear maus sonhos. Ingerir alimentos pesados antes de se deitar pode conduzir à indigestão e perturbar a qualidade do nosso sonho; os grandes bebedores que desistem do álcool podem sofrer de sonhos assustadores durante algum tempo e certas drogas, como os betabloqueadores, podem aumentar a frequência dos sonhos maus.

 

Contudo, o estímulo mais potente é psicológico. Se estamos preocupados ou infelizes com algo durante o dia, estes sentimentos assolarão a nossa mente à noite, refletindo-se em ambientes de sonhos comuns, não tanto dramáticos mas algo perturbadores: fazer um teste, descobrir o ser amado nos braços de outrem, estar vestido de maneira inadequada num evento social ou ser ignorado numa festa, ou estar a correr sem conseguir sair do lugar.

 

Os pesadelos dramáticos mais comuns incluem ser perseguido por algo ou alguém, tentar chegar a algum lado e não conseguir, exames, testes ou entrevistas que correm pessimamente ou para os quais não se está preparado, experimentar ou presenciar violência, ser estrangulado ou sufocado ou sentir-se paralisado e ser incapaz de se mexer ou fugir.

 

Algumas pessoas passam pelos seus sonhos relativamente ilesas, tendo muito poucos pesadelos. Então porque será que alguns de nós sofrem mais com eles do que outros? Os estudos sugerem que aqueles que são mais dados a ter pesadelos são "delicados" – são sensíveis, apreensivos e sofrem de um elevado grau de tensão nas suas vidas.

 

Parece ainda haver uma ligação entre tipos de personalidades e tipos de pesadelos. Por exemplo, os ambiciosos que voam muito alto têm supostamente pesadelos mais fantásticos e dramáticos. Também se descobriu que as mulheres são mais dadas a pesadelos do que os homens. Não surpreende, talvez, que as impressões de sentir-se indefesa ou ameaçada sejam mais comuns nos sonhos femininos.